articulacao reforma previdencia

Centrão ameaça Bolsonaro com PEC da Previdência de Temer

Má relação do Planalto com o Legislativo faz deputados quererem “ressuscitar” PEC 287. Para Kim Kataguiri, “reforma” encaminhada pelo governo “morreu”

Por Redação

São Paulo – Os problemas de articulação política e o desentendimento público entre o presidente Jair Bolsonaro e o presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia têm causado insatisfação entre parlamentares dos mais diversos partidos. O cenário compromete a discussão e aprovação da “reforma” da Previdência proposta pelo governo.

A situação chegou a tal ponto que líderes do chamado Centrão cogitam, de acordo com informações do jornal Folha de S. Paulo, ressuscitar a PEC 287, projeto que também tratava de alterar o sistema previdenciário, elaborado pelo governo Temer. Seria uma forma de afrontar o Planalto que acena jogar a responsabilidade pelo desmonte da Previdência nas costas do Congresso Nacional, um modo de se descolar das mudanças impopulares.

Nessa segunda-feira (25), o líder do PSL na Câmara delegado Valdir (PSL-GO) reconheceu que não há unanimidade de apoio à PEC 6/2019 nem mesmo dentro do partido do presidente. “Existem divergências até na bancada do PSL . O governo não montou a sua bancada para aprovar a reforma da Previdência”, disse, em entrevista ao programa Gaúcha Atualidade. “Eu vi um cálculo do (Paulo) Guedes de que faltavam 50 e poucos votos, eu não sei de onde ele está vendo isso. Porque eu convivo no parlamento e sei que existe uma indisposição hoje na reforma.”

Após uma discussão no Twitter com a deputada federal e líder do governo no Congresso Joice Hasselmann (PSL-SP), o líder do MBL e deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP) afirmou que a PEC da Previdência não teria chances de ser aprovada. “(A reforma morreu) Principalmente pela questão dos militares, mas pelo conjunto da obra. Pela falta de tato do governo. No caso dos militares, dizer que a economia vai ser de R$ 90 bi, quando na prática vai ser de R$ 10 bi”, falou, em entrevista à Folha de S. Paulo.

Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Outros Conteúdos