como fica aposentadoria professores

‘Reforma’ da Previdência dificulta a aposentadoria de professores

Desgastes relacionados à profissão e dupla jornada das mulheres são algumas das especificidades deixadas de lado no novo regime, segundo alertam sindicatos da categoria

Por Redação

São Paulo – Os professores estão entre os mais prejudicados pela “reforma” da Previdência apresentada pelo governo de Jair Bolsonaro, conforme advertem representantes de sindicatos da categoria. A proposta penaliza principalmente as mulheres, que são cerca de 80% do corpo docente do país, segundo dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep).

Entre os pontos críticos, os sindicatos citam o aumento em cinco anos no tempo de contribuição das professoras. Hoje, as mulheres podem requerer o benefício com 25 anos de trabalho, enquanto para os homens são necessários 30 anos de contribuição. A proposta do governo determina idade mínima de 60 anos, com 30 de contribuição, independentemente do gênero.

A medida é contestada por não reconhecer o fato de as mulheres exercerem uma dupla ou mesmo tripla jornada de trabalho, trabalhando em casa ainda, sem remuneração. “Enquanto não se vencer isso, elas têm que ter garantido o direito à redução, seja no tempo ou na idade”, afirma o presidente do Sindicato do Servidores Municipais de São Paulo (Sindserv), Sérgio Antiqueira, ao repórter Leandro Chaves, do Seu Jornal, da TVT.

A diretora do Sindicato dos Professores de São Paulo (Sinpro-SP), Sílvia Barbara, também contesta a “reforma” por fixar em 60 anos a idade mínima, quando as atuais regras previdenciárias. “A retirada de professores um pouco mais cedo da sala de aula também tem um objetivo pedagógico”, explica a diretora.

A PEC da Previdência estabelece ainda que os docentes só poderão receber o benefício integral na aposentadoria se contribuírem para a Previdência por 40 anos.

Assista à reportagem da TVT

Foto: Reprodução TVT

Leia também:

Mulheres e Previdência: ‘reforma’ torna aposentadoria um sonho distante

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Outros Conteúdos